| Rótulo Dos Alimentos | Como Entender O Seu Conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Um estilo de vida saudável e equilibrado requer alguns cuidados com a alimentação. Um destes cuidados é analisar o rótulo dos alimentos antes de comprá-los.

Os rótulos dos alimentos contêm um conjunto de elementos identificativos que permitem perceber se os produtos que compramos são ou não saudáveis e o verdadeiro conteúdo que acarretam. 

Na lista de ingredientes, por exemplo, é possível “ler” quão natural um produto é, já que ali devem aparecer as informações de todos os aditivos químicos entre conservantes, corantes, etc. e em que percentagens aparecem.

Se está a comprar um sumo de laranja e o ingrediente que aparecer primeiro não for “laranja”, desconfie. Os ingredientes estão colocados por ordem decrescente de quantidade. 

Já, na tabela nutricional, vemos exatamente a quantidade de gorduras, açúcares, sódio, hidratos de carbono e outros elementos relevantes, inclusive, em alguns casos, nutrientes benéficos presentes num alimento.

Fique sempre atento aos: 

GMO’s:

GMO’s é a sigla para alimentos geneticamente modificados

Os fabricantes muitas vezes alteram o DNA de alguns alimentos para melhorar o tamanho, a produção e até o sabor. Essa intervenção gera polémica, já que não sabemos se há consequências para o corpo humano ou para o ambiente. 

GORDURAS TRANS:

Gordura trans é o nome dado à gordura vegetal que passa por um processo de hidrogenação. Algumas carnes e leites já possuem essa gordura naturalmente, mas em pequena quantidade. A indústria alimentar utiliza este tipo de gordura no intuito de melhorar a textura e aumentar o prazo de validade de certos alimentos.

A gordura trans é uma grande inimiga da alimentação saudável, pois não é facilmente sintetizada pelo organismo. Seus prejuízos à saúde envolvem o aumento do colesterol LDL e o ganho de gordura localizada.

SAL:

O consumo de sal em excesso é uma das causas para o agravamento da hipertensão arterial, o principal factor de risco das doenças cardiovasculares. A Organização Mundial de Saúde aconselha um consumo de sal inferior a 5 g por dia.

AÇÚCARES: 

O açúcar pode aparecer “disfarçado”. O seu nome pode variar entre açúcar invertido, mel, xarope de milho, glicose, xarope de glicose, frutose, sacarose, maltose, lactose, dextrose, polidextrose, maltodextrina e extracto de malte.

O seu consumo em excesso é associado ao aumento do risco de problemas como cáries, diabetes, obesidade, colesterol alto, pressão alta e trombose. A recomendação da OMS de consumo de açúcar por dia é de 25g.

ALERGÉNIOS:

Os ingredientes que provoquem alergias ou intolerâncias (alergénios), como glúten e lactose, por exemplo, devem ser indicados na lista de ingredientes por uma grafia que a distinga dos restantes, geralmente em negrito. 

Resumo

Nunca se esqueça, a leitura dos rótulos é um aliado na hora da escolha consciente do que vai para a mesa. A nossa recomendação é: Opte sempre pelos alimentos descritos como 100% naturais ou feitos com ingredientes 100% naturais.

Fontes: Vida Ativa, Dietwin, DN Notícias, Terra, Natue

Close Menu
×

Cart

0
Cupão
  • No products in the cart.